quarta-feira, 4 de julho de 2007

Disposição propriamente dita...



De novo Manuel Gausa diz que entende disposições como dinâmicas de distribuição e ou de ocupação que, apesar da aparente impressão de desordem ou arbitrariedade que transmitem, possuem, como outras formas auto geradas existentes na natureza, lógicas próprias (não pré determinadas) ajustadas a regras de formação e "concertação" elementares.

Estas configurações retemetem a processos que manifestam uma "natureza" dispersa e flutuante, mediante concentrações pontuais e dilatações... Podem ser processos ou movimentos de ocupação, apropriação, agrupamento, espaçamento, expressam dinâmicas de oportunidade táticas, variáveis, flutuantes...


Manuel Gausa em Enredados. Revista Fisura. Madrid. setembro de 2001

Um comentário:

Denise disse...

::
Clara
te linkei lá no meu blog tb,
beijoca
::